sábado, 20 de agosto de 2016

Anjos do altar: Lição 19 e 20

LIÇÃO 19
A POSIÇÃO DAS MÃOS

68.  As mãos estão sempre juntas, colocando os dedos estendidos, uma palma tocando a outra em direção um pouco diagonal; e o dedo polegar da mão direita sobre o da mão esquerda, formando uma cruz.

Estão nessa forma sempre que se faz alguma cerimônia com o sacerdote, na qual o mesmo sacerdote tenha as mãos assim; por exemplo, ao começar a Missa. Também estão assim quando, estando desocupadas, se vai ao altar; ou se volta dele acompanhando o sacerdote; ou mesmo durante a Missa; ou se vão em procissão.
Fora destes casos podem ter os braços cruzados.

Evita sempre esses defeitos:
Ter as mãos juntas tão acima que possam tocar a boca ou a barba.
Colocá-las mais baixo que a cintura.
Ter os dedos inclinados para o chão.
Ter os dedos encolhidos e não retos.
Colocar as mãos nos bolsos.
Colocar as mãos nas costas.

69.  Por rega geral, te servirás da mão direita para dar ou receber algum objeto. E não darás nada com a esquerda.
Contudo, ao dar a colherinha da água com a direita, pode receber com a esquerda a galheta do vinho.

70. Tendo a mão direita ocupada, coloca-se a esquerda sobre o peito, estendida e plana.
Ao bater no peito (por exemplo, ao mea culpa), além de ter a mão esquerda estendida sobre o peito, terás as pontas dos dedos da mão direita juntas.

Evita com cuidado esses defeitos:
Colocar o braço em forma de arco, colocando a mão na cintura.
Colocar os cotovelos sobre o altar.
Apoiar as mãos no altar para ajoelhar-se ou fazer genuflexão.
Brincar ou bagunçar com a sineta ou com o fiador.
Balançar as mãos para um lado e outro.


LIÇÃO 20
NORMAS SOBRE OS MOVIMENTOS

71. Nada mais conveniente como a uniformidade nas cerimônias. Assim, procurarás ser exato em fazer ao mesmo tempo e da mesma maneira as ações  que são comuns a várias pessoas ao mesmo tempo, como levantar-se, inclinar-se, voltar-se.
Para isto é necessário:
1º - que sigas com atenção a função;
2º - que obedeças pontualmente ao sinal do Mestre ou Cerimoniário;
3º - que evites toda singularidade e toda ação estranha à cerimônia.

1. Farás sempre os movimentos: com gravidade, com pausa, com naturalidade, por inteiro e não pela metade; distinguindo bem um movimento de outro.
Evita sempre os movimentos bruscos, sacudidos ou vacilantes, especialmente nas saudações, nas inclinações e ao voltar-se.
Se estás sentado e hás de te ajoelhar, primeiro deves colocar-te de pé e depois de joelhos, e não fazê-lo como que escorregando do assento.

2. Quando hás de caminhar, não o farás meio voltado de lado, mas sim voltando-te primeiro de frente para onde tens que ir. Ainda que a distância seja curta, nunca andarás retrocedendo de costas; mas primeiro te voltarás completamente para o término.
3. Os movimentos dos que vão em fila  devem ser feitos com grande simultaneidade, como se os fizesse uma só pessoa.
4. Quando dois tem que voltar-se, o farão girando ao mesmo tempo um para o outro, ao centro, de maneira que ao voltar-se viram o rosto um para o outro e não as costas.
5. Quando o lugar por onde se passa é muito estreito para dois ou mais que forma a fila, e um há de ir diante do outro, passa primeiro o mais distante, começando pela esquerda.

                          PÁGINA NEGRA DO COROINHA
Com sua compostura e reverência no tempo, São Dominguito Del Val embelezava e movia a devoção dos que o contemplavam exercendo seus ofícios de coroinha. Ele teria produzido tão belos exemplos de edificação se tivesse se comportado como os coroinhas desta página?


Tem sempre presente os exemplos de teu Santo Padroeiro para imitá-los. Assim chegarás a ser um ANJO DO ALTAR no serviço do Senhor!   

Ir para o ÍNDICE DO LIVRO  

Nenhum comentário:

Postar um comentário