quarta-feira, 5 de abril de 2017

Decreto para a Forma Extraordinária nos cem anos de Fátima!



Por Padre Jorge Luís
Hoje (05/04/2017) a Santa Sé emitiu um Decreto para todos os sacerdotes que celebram a Missa segundo a Forma Extraordinária do Rito Romano. Nele a Santa Sé concede e permite que celebrem no dia 13 de maio deste ano a Missa do Imaculado Coração de Maria, como Missa Votiva de II classe.
Essa graça é dada a todos os sacerdotes do Rito Latino, sejam seculares ou regulares, por ocasião do centenário das Aparições de Nossa Senhora em Fátima, para a maior devoção dos fiéis.

Por que esse Decreto foi dado? O que significa?
Como infelizmente não existe uma Missa própria de Nossa Senhora de Fátima, então, normalmente na FERR[1] no dia 13 de maio costumamos celebrar uma Missa do Comum de Nossa Senhora com a oração própria de Nossa Senhora de Fátima, e dita Missa é apenas de III classe (ou seja, comporta apenas uma solenidade que é comum a todas as festas dos Santos).
Com esse Decreto o Santo Padre, por meio da Congregação, nos concede neste ano celebrar a Missa do Imaculado Coração de Maria como Votiva de II classe. Em outras palavras, esse ano podemos celebrar uma Missa específica, formulário próprio, e com um grau maior do que o previsto (uma maior solenidade), o que normalmente não poderíamos fazer sem uma licença como essa.
Esse Decreto é, de certo modo, e significa uma demonstração de atenção e certa delicadeza e sensibilidade por parte da Santa Sé para com todos os padres que celebram segundo a Forma Extraordinária do Rito Romano, especialmente nesse ano tão significativo.
Graças a Deus e a FERR vai ganhando cada vez mais cidadania na Igreja, vai retornando à sua normalidade dentro da Igreja, como era o desejo do Santo Padre Bento XVI. E com isso toda a Igreja sai ganhando!
Segue abaixo o Decreto da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé e Pontifícia Comissão Ecclesia Dei.



[1] Sigla para “Forma Extraordinária do Rito Romano”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário