quarta-feira, 24 de maio de 2017

Missa da Festa da Ascensão do Senhor

I classe, paramentos brancos

I classe, paramentos brancos
A festa da Ascensão é uma das mais formosas do ano litúrgico, de uma alegria doce, suave e tranquila, misturada com santa tristeza que a fazem ainda mais simpática ao coração cristão e contemplativo. É, por assim dizer, a inauguração oficial do Céu por Jesus Cristo.  Ele o conquistou com sua morte e ressurreição e nos oferece a todos como prêmio por uma vida santa, conforme Sua divina Lei. Ir, pois, para o Céu, deve constituir nossa ambição e nosso ideal. Com a esperança de ir para lá e participar das alegrias eternas e inenarráveis e eternas, devemos padecer com paciência e até com amor às misérias da terra. Sursum corda! Corações ao alto! para viver tão limpidamente, que mereçamos ver e amar a Deus para sempre e nos alegrarmos com Ele na eterna bem-aventurança.

INTRÓITO
(At 1, 11; Sl 46,2)
VIRI Galilǽi, quid admirámini aspiciéntes in cælum? allelúja: quemádmodum vidístis eum ascendéntem in cælum, ita véniet, allelúja, allelúja allelúja. PS. Omnes gentes, pláudite manibus, jubiláte Deo in voce exsultatiónis. Glória Patri. Viri Galilǽi.
HOMENS da Galiléia, que fazeis aí parados olhando para o Céu?  Aleluia, aleluia. Do mesmo modo que o vistes subir ao Céu, Ele voltará, aleluia, aleluia, aleluia. Salmo. SL. Povos todos, batei palmas, aclamai a Deus com gritos de alegria. Glória ao Pai. Homens da Galiléia.

COLETA
CONCÉDE, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui hodiérna die Unigénitum tuum Redemptórem nostrum as cælos ascendísse crédimus; ipsi quoque mente in cæléstibus habitémus. Per Dóminum.
Ó DEUS todo poderoso, concedei que, crendo que vosso Filho e nosso Salvador subiu hoje aos Céus, viver em contínua ascensão até alcançar a eterna morada. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA
(At 1, 1-11)
Léctio Actuum Apostolórum.
E
m minha primeira narração, ó Teófilo, contei toda a sequência das ações e dos ensinamentos de Jesus, desde o princípio até o dia em que, depois de ter dado pelo Espírito Santo suas instruções aos apóstolos que Ele tinha escolhido, foi arrebatado ao céu. E a eles se manifestou vivo depois de sua Paixão, com muitas provas, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas do Reino de Deus. E estando à mesa com eles, ordenou-lhes que não  se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem o cumprimento da promessa de seu Pai, que ouvistes, disse ele, da minha boca; porque João batizou na água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo daqui há poucos dias. Assim reunidos, eles o interrogavam: Senhor, é porventura agora que ides instaurar o reino de Israel? Respondeu-lhes ele: Não cabe a vós saber os tempos nem os momentos que o Pai fixou em seu poder, mas recebereis a força do que descerá sobre vós; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins do mundo. Dizendo isso elevou-se à vista deles e uma nuvem o ocultou aos seus olhos. Enquanto o acompanhavam com seus olhares, vendo-o afastar-se para o céu, eis que lhes apareceram dois homens vestidos de branco, que lhes disseram: Homens da Galiléia, por que ficais aí a olhar para o céu? Esse Jesus que acaba de vos ser arrebatado para o céu voltará do mesmo modo que o vistes subir para o céu.

ALELUIA
(Sal. 46. 6; Sal. 67,18-19)
ALLELÚIA, allelúia. V. Ascéndit Deus in jubilatióne, et Dóminus in voce tubæ. Allelúja. [Ps. lxvii] Dóminus in Sina in sancto, ascéndens in altum, captívam duxit captivitátem. Allelúja
ALELUIA, aleluia. V. Deus sobe entre aclamações, o Senhor subiu ao som da trombeta. Aleluia. Deus sobe do Sinai ao santuário, sobe ao cume levando os cativos. Aleluia.

EVANGELHO
(Mc l6.14-20)
Sequéntia sancti Evangélii secúndum Marcum.
N
aquele tempo, Jesus apareceu aos Onze, quando estavam sentados à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza de coração, por não acreditarem naqueles que o tinham visto ressuscitado. E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Estes milagres acompanharão os que crerem: expulsarão os demônios em meu nome, falarão novas línguas, manusearão serpentes e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal; imporão as mãos aos enfermos e eles ficarão curados. Depois que o Senhor Jesus lhes falou, foi levado ao céu e está sentado à direita de Deus. Os discípulos partiram e pregaram por toda parte. O Senhor cooperava com eles e confirmava a sua palavra com os milagres que a acompanhavam.
Depois do Evangelho se apaga o círio pascal.                                                                                                                                                         
Credo
OFERTÓRIO
(Sl 46, 6)
ASCÉNDIT Deus in jubilatióne, et Dóminus in voce tubæ, allelúja.
DEUS sobe entre aclamações, o Senhor subiu ao som de trombetas, aleluia.

SECRETA
SÚSCIPE, Dómine, múnera, quæ pro Fílii tui gloriósa Ascensióne deférimus: et concéde propítius; ut a præséntibus periculis liberemur, et ad vitam perveniámus ætérnam. Per Dóminum.
RECEBEI, Senhor, as oferendas que vos apresentamos, para celebrar a Ascensão de vosso Filho à Glória: livrai-nos dos presentes perigos e concedei-nos a vida eterna. Por Nosso Senhor.

PREFÁCIO DA PÁSCOA
V. Dominus vobiscum.
R. Et cum spíritu tuo.
V. Sursum corda.
R. Habémus ad Dóminum.
V. Gratias agamus Domino Deo nostro.
R. Dignum et justum est.
V. O Senhor seja convosco.
R. E com o vosso espírito.
V. Corações ao alto.
R. Já os temos no Senhor.
V. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
R. É digno e justo.
VERDADEIRAMENTE é digno e justo, e igualmente salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus, por Cristo, Nosso Senhor. Este, depois de sua Ressurreição, manifestou-se visivelmente a todos os seus discípulos, e em presença deles, subiu aos céus, para nos fazer participar de sua Divindade. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo, sem fim:

ANTÍFONA DA COMUNHÃO
(Sl 67,33-34)
PSÁLITE Dómino, qui ascéndit super cælos cælorum ad Oriéntem, allelúja.
CANTAI ao Senhor, que sobe ao mais alto dos Céus desde o Oriente, aleluia.

PÓSCOMUNHÃO
PRESTA, nobis, quǽsumus, omnípotens et miséricors Deus: ut, quæ visibílibus mystériis suménda percépimus, invisíbili consequámur efféctu. Per Dominum.
Ó DEUS de poder e misericórdia, concedei-nos sentir os frutos invisíveis deste Sacramento visível que recebemos. Por Nosso Senhor.

Ver, baixar ou imprimir em PDF: 

Voltar ao Próprio da Missa

Nenhum comentário:

Postar um comentário