quarta-feira, 24 de maio de 2017

Missa das Rogações

Segunda, Terça e Quarta-feira antes da Ascensão
Paramentos roxos

Os três dias que precedem a festa da Ascensão do Senhor chamam-se “Rogações” por causa de seu caráter suplicante nas Ladainhas, Orações e Salmos recitados nesses dias. Isso remonta aos primeiros séculos do cristianismo nos quais se davam procissões de penitência antes da Missa. Data do século V a instituição das Rogações na França.
Recorramos confiadamente a Deus em quaisquer necessidades nos achemos: a oração (intróito e ofertório) feita com humildade, confiança, e perseverança, é capaz de nos alcançar todas as graças de que necessitamos, como a de Elias que obtém a chuva (Epístola), e a do amigo importuno, ao qual são dados quantos pães ele precisa (Evangelho).

A Missa que se segue à Procissão das Rogações, começa com o beijo do altar, (incensação) e o Intróito.

INTRÓITO
(Sl 17, 7. 2-3)
EXAUDÍVIT de templo sancto suo vocem meam, allelúia: et clamor meus in conspectu ejus, introívit in aures ejus, allelúia, allelúia. PS. Díligam te, Dómine, virtus mea: Dóminus firmaméntum meum et refúgium meum et liberátor meus. Glória Patri. Exaudivit de templo.
O SENHOR ouviu a minha voz do seu santuário, aleluia; o meu clamor chegou à sua presença e aos seus ouvidos, aleluia, aleluia. SL. Senhor, eu vos amarei, porque sois a minha salvação. O Senhor é minha defesa, o meu refúgio, meu libertador. Glória ao Pai. O Senhor.
Não se diz Glória nem Credo
COLETA
PRÆSTA, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui in afflictióne nostra de tua pietáte confídimus; contra advérsa ómnia, tua semper protectióne muniámur. Per Dóminum nostrum.
SENHOR onipotente, no meio de nossas aflições, nós confiamos em Vossa bondade; sede, pois, a nossa defesa e proteção contra todas as adversidades. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

EPÍSTOLA
(Tg 5, 16-20)
Léctio Epístolæ beáti Jacóbi Apóstoli.
C
aríssimos: Confessai-vos mutuamente vossas faltas, e orai uns pelos outros, para serdes salvos; porque a oração fervorosa do justo é poderosíssima. Elias era homem sujeito ao sofrimento como nós, e orou com instância para que não chovesse sobre a terra, e durante três anos e seis meses não choveu. E depois a pediu, e o céu deu chuva, e a terra deu o seu fruto. Meus irmãos, se algum de vós se extraviar da verdade, e alguém o converter, saiba que aquele que afastar um pecador do erro em que andava, salvará a alma dele da morte, e cobrirá uma multidão de pecados.

ALELUIA
(Sl 78, 9-10; 30, 8)
ALLELÚIA, allelúia. V. Propítius esto Domine peccátis nostris: ne quando dicant gentes: Ubi est Deus eórum. Allelúia. V. Exsultábo et laetábor in misericórdia tua, quóniam respexísti humilitátem meam: salvásti de necessitátibus animam meam. Allelúia.
ALELUIA, aleluia. V. Perdoai-nos os nossos pecados, Senhor, para que os ímpios não digam: “Onde está o Deus deles?”. Aleluia. V. Regozijar-me-ei e alegrar-me-ei da vossa misericórdia. Porque olhastes para minha miséria, socorrestes minha alma nas angústias. Aleluia.

EVANGELHO
(Lc 11, 5-13)
Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.
N
aquele tempo disse Jesus a seus discípulos: “Se alguém de vós tiver um amigo, e vier a ele à meia noite, e lhe disser: ‘Amigo, empresta-me três pães, pois um amigo meu acaba de chegar à minha casa de viagem, e não tenho nada que lhe dar!’; talvez ele, respondendo lá de dentro, lhe diga: ‘Não me sejas  importuno: a porta já está fechada, e os meus filhos estão deitados comigo; não posso levantar-me para te dar coisa alguma.’. Mas, se o outro perseverar em bater, digo-vos que, embora ele não se levantasse para dar-lhos por ser seu amigo, certamente pela sua importunação se levantará e lhe dará quantos pães precisar. Eu vos digo: Pedi, e vos será dado; procurai, e achareis; batei, e vos abrirão as portas. Porque todo aquele que pede, recebe; e o que busca, encontra; e ao que bate, se lhe abrirá. Se algum de vós pedir pão a seu pai, porventura dar-lhe-á uma pedra? Ou, se lhe pedir um peixe, dar-lhe-á em vez do peixe, uma serpente? Ou se lhe pedir um ovo, porventura dar-lhe-á um escorpião? Se pois, vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o vosso Pai celestial dará espírito bom aos que lho pedirem.

OFERTÓRIO
(Sl 108, 30-31)
CONFITÉBOR Dómino nimis in ore meo: et in médio multórum laudábo eum, qui ástitit a dextris páuperis: ut salvam fáceret a persequéntibus animam meam, allelúia.
MEUS lábios cantarão com todo fervor louvores ao Senhor: louvá-lo-ei entre o povo, porque ele é a defesa do pobre e salvou-me a vida das mãos de perseguidores. Aleluia.

SECRETA
HÆC múnera, quǽsumus, Dómine, et víncula nostræ pravitátis absólvant, et tuæ nobis misericórdiæ dona concílient. Per Dóminum.
FAZEI, Senhor, que estas oferendas despedacem os grilhões de nossos pecados e nos obtenham os dons da vossa misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

PREFÁCIO 
Próprio do Tempo

COMUNHÃO
(Lc 11, 9-10)
PETITE, et accipiétis: quǽrite, et inveniétis: pulsáte, et aperiétur vobis: omnis enim qui pétii, áccipit: et qui quærit, invénit: et pulsánti aperiétur, allelúia.
PEDI e recebereis; procurai, e achareis; batei, e se vos abrirá; pois todo o que pede, recebe, e o que procura, encontra, e ao que bate, se lhe abrirá. Aleluia.

PÓSCOMUNHÃO
VOTA nostra, quǽsumus, Dómine, pio favóre proséquere: ut, dum dona tua in tribulatióne percípimus, de consolatióne nostra in tuo amóre crescámus. Per Dóminum nostrum.
ACEITAI as nossas preces, Senhor, em vossa bondade paternal, e fazei que, ao recebermos vossos dons em nossas tribulações, esse vosso conforto nos fortifique em vosso amor. Por Nosso Senhor.

Ver, baixar ou imprimir em PDF:


Voltar ao Próprio da Missa 
Ver as Ladainhas Maiores e Menores

Nenhum comentário:

Postar um comentário