quarta-feira, 3 de maio de 2017

Missa de Santo Atanásio (02/05)

Bispo, Confessor e Doutor da Igreja
III classe,  paramentos brancos

Grande defensor da fé contra o arianismo, passou este Santo, dos 46 anos do seu episcopado, 20 anos no exílio (Evangelho). Com grande paciência e força invencível suportou todas as calúnias de seus inimigos (Epístola). Morreu em Alexandria, sua cidade episcopal.  

INTRÓITO
(Eclo 15, 5; Sl 91, 2)
IN MÉDIO Ecclésiæ apéruit os eius: et implévit eum Dóminus spíritu, sapiéntiæ et intelléctus: stolam glóriae índuit eum, allelúia, allelúia. Sl. Bonum est confitéri Dómino: et psállere nómini tuo, Altíssime. Glória Patri. In medio.
NO MEIO da Igreja, o Senhor o fez falar; encheu-o do Espírito de sabedoria e inteligência, e o revestiu com uma túnica de glória. Sl. É bom louvar ao Senhor e cantar salmos ao Vosso Nome, ó Altíssimo. Glória Patri. No meio.

COLETA
EXÁUDI, quǽsumus, Dómine, preces nostras, quas in beáti Athanásii Confessóris tui atque Pontíficis solemnitáte deférimus: et, qui tibi digneméruit famulári, eius intercedéntibus méritis, ab ómnibus nos absólve peccátis. Per Dóminum nostrum.
OUVI, Senhor, as preces que Vos dirigimos na solenidade de Santo Atanásio, Vosso Confessor e Pontífice, e pelos méritos dele que tão dignamente Vos serviu, concedei-nos o perdão de todos os pecados. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA
(2 Cor 4, 5-14)
Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Corinthios.
I
rmãos: De fato, não nos pregamos, a nós mesmos, mas a Jesus Cristo, o Senhor. Quanto a nós, consideramo-nos servos vossos por amor de Jesus. Porque Deus que disse: Das trevas brilhe a luz, é também aquele que fez brilhar a sua luz em nossos corações, para que irradiássemos o conhecimento do esplendor de Deus, que se reflete na face de Cristo. Porém, temos este tesouro em vasos de barro, para que transpareça claramente que este poder extraordinário provém de Deus e não de nós. Em tudo somos oprimidos, mas não sucumbimos. Vivemos em completa penúria, mas não desesperamos. Somos perseguidos, mas não ficamos desamparados. Somos abatidos, mas não somos destruídos. Trazemos sempre em nosso corpo os traços da morte de Jesus para que também a vida de Jesus se manifeste em nosso corpo. Estando embora vivos, somos a toda hora entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus apareça em nossa carne mortal. Assim em nós opera a morte, e em vós a vida. Animados deste espírito de fé, conforme está escrito: Eu cri, por isto falei (Sl 115,1), também nós cremos, e por isso falamos. Pois sabemos que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus, nos ressuscitará também a nós com Jesus e nos fará comparecer diante dele convosco.

ALELUIA
(Sl 109,4; Tg 1,12)
ALLELÚIA, allelúia. V. Tu es sacérdos in ætérnum, secúndum órdinem Melchísedech. Allelúia. V. Beátus vir, qui suffert tentatiónem: quóniam, cum probátus fúerit, accípiet corónam vitæ. Allelúia.
ALELUIA, aleluia. V. Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque. Aleluia. V. Bem-aventurado o homem que suporta a tentação, porque depois de tiver sido provado, receberá a coroa da vida. Aleluia.

EVANGELHO
(Mt 10, 23-28)
Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum.
N
aquele tempo, disse Jesus a seus Discípulos: Se vos perseguirem numa cidade, fugi para outra. Em verdade vos digo: não acabareis de percorrer as cidades de Israel antes que volte o Filho do Homem. O discípulo não é mais que o mestre, o servidor não é mais que o patrão. Basta ao discípulo ser tratado como seu mestre, e ao servidor como seu patrão. Chamaram-se de Beelzebul ao pai de família, quanto mais o farão às pessoas de sua casa! Não os temais, pois; porque nada há de escondido que não venha à luz, nada de secreto que não se venha a saber. O que vos digo na escuridão, dizei-o às claras. O que vos é dito ao ouvido, publicai-o de cima dos telhados. Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes aquele que pode precipitar a alma e o corpo na geena.

OFERTÓRIO
(Sl 88, 21-22)
INVÉNI David servum meum, óleo sancto meo unxi eum: manus enimmea auxiliábitur ei, et brácchium meum confortábit eum, allelúia.

ESCOLHI Davi, para Meu servo; com meu santo óleo o ungi; a minha mão lhe será auxílio e meu braço o fortalecerá. Aleluia.

SECRETA
SANCTI Athanásii Confes-sóris tui atque Pontíficis, quǽsumus, Dómine, ánnua solémnitas pietáti tuæ nos reddat accéptos: ut, per hæc piæ placatiónis offícia, et illum beáta retribútio comitétur, et nobis grátiæ tuæ dona concíliet. Per Dóminum nostrum.
A SOLENIDADE anual de Santo Atanásio, Vosso Confessor e Pontífice, nos torne agradáveis à Vossa clemência, a fim de que pela oblação deste sacrifício de propiciação o acompanhe a recompensa celeste e obtenha para nós os dons de Vossa graça. Por Nosso Senhor.

PREFÁCIO DA PÁSCOA
V. Dominus vobiscum.
R. Et cum spíritu tuo.
V. Sursum corda.
R. Habémus ad Dóminum.
V. Gratias agamus Domino Deo nostro.
R. Dignum et justum est.
V. O Senhor seja convosco.
R. E com o vosso espírito.
V. Corações ao alto.
R. Já os temos no Senhor.
V. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
R. É digno e justo.
VERDADEIRAMENTE é digno e justo, e igualmente salutar que Vos louvemos, Senhor, em todo o tempo e lugar, mas principalmente neste tempo, em que Cristo, nossa Páscoa, foi imolado. Porque Ele é o verdadeiro Cordeiro que tirou os pecados do mundo. Por Sua morte destruiu a nossa, e, ressurgindo, restaurou a nossa vida. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à Vossa glória, dizendo sem fim:

ANTÍFONA DA COMUNHÃO
(Jo 16,8)
QUOD dico vobis in ténebris, dícite in lúmine, dicit Dóminus: et quod in aure audítis, prædicáte super tecta, allelúia.
O QUE vos digo nas trevas, dizei-o à luz, diz o Senhor; e o que vos é dito ao ouvido, pregai-o de cima do telhado, aleluia.

PÓSCOMUNHÃO
DEUS, fidélium remunerátor animárum: præsta; ut beáti Athanásii Confessóris tui atque Pontíficis, cuius venerándam celebrámus festivitátem, précibus indulgéntiam consequámur. Per Dóminum nostrum.
Ó DEUS, remunerador das almas fiéis, concedei que alcancemos o perdão de nossas culpas pelos rogos de Santo Atanásio, Vosso Confessor e Pontífice, cuja venerável solenidade celebramos. Por Nosso Senhor.

“Os Santos, enquanto vivem neste mundo, estão sempre alegres, como se estivessem sempre celebrando a Páscoa!” (Santo Atanásio)

Para visualizar ou baixar em PDF:


Voltar ao Próprio da Missa

Nenhum comentário:

Postar um comentário