terça-feira, 9 de maio de 2017

Missa do IV Domingo depois da Páscoa


II classe, paramentos brancos

A Missa de hoje nos mostra o nexo íntimo que há entre o desaparecimento de Jesus e a descida do Divino Espírito Santo, e nos esclarece de um modo particular sobre a missão do Divino Espírito Santo, que é tríplice: no mundo, na Igreja e nas almas. Ao mundo cumpre conhecer o seu pecado, a justeza da causa da Igreja e o juízo iminente. Na Igreja o Divino Espírito Santo continuará a Missão de Jesus Cristo, conservando-a infalível depositária de sua doutrina, na alma, Ele continuará a iluminá-la e a conduzi-la sempre mais e mais, para a verdade e para a luz. Ele vos ensinará toda a verdade (Evangelho). Empenhemo-nos desde já em preparar a nossa alma para torná-la digna de receber a luz da verdade.
O Evangelho fala a respeito da Ascensão de Jesus e da vinda do Divino Espírito Santo. Estes mistérios estão próximos. São, na Liturgia da Santa Igreja, os que se seguem à comemoração da ressurreição de Cristo. “Eu vou para Aquele que me enviou”, diz Jesus. É o anúncio do mistério da Ascensão. “Se não for, não virá a vós o Consolador”, eis o mistério de Pentecostes. Estes mistérios não são somente de Jesus, mas de toda a Igreja, de todos os fiéis. A obra do Espírito Santo neste mundo é a da santificação de nossas almas.  


INTRÓITO
(Sl 97,1,2; ib 3)
CANTÁTE Dómino cánticum novum, allelúja: quia mirabília fecit Dóminus, allelúja: ante conspéctum géntium revelávit justítiam suam, allelúja, allelúja, allelúja. PS. Salvávit sibi déxtera ejus: et bráchium sanctum ejus. Glória Patri. Cantáte. Glória Patri. Cantate.
CANTAI ao Senhor um cântico novo, aleluia; porque o Senhor fez maravilhas, aleluia; manifestou sua justiça ante as nações, aleluia, aleluia, aleluia. Salmo. Sua direita e seu santo braço lhe garantem a vitória. Glória Patri. Cantai.

COLETA
DEUS, qui fidélium mentes uníus éfficis voluntátis: da pópulis tuis id amáre quod prǽcipis, id desideráre quod promíttis; ut inter mundánas varietátes ibi nostra fixa sint corda, ubi vera sunt gáudia. Per Dóminum.
DEUS, que dais às almas dos fiéis um só querer, concedei ao vosso povo amar vossos preceitos e ansiar vossas promessas, para que entre as instabilidades do mundo tenhamos nossos corações fixos estão as verdadeiros alegrias. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA
(1 Pe 2,11-19)
Léctio Epístolæ beáti Jacóbi Apóstoli.
C
aríssimos, toda dádiva excelente e todo o dom perfeito vem do alto, do Pai das luzes, que desconhece fases e períodos de sombra. De livre vontade ele nos gerou, pela Palavra da verdade, a fim de sermos como que as primícias de suas criaturas. Sabei, meus caríssimos irmãos, que cada um deve ser pronto para ouvir, mas lento para falar e lento para se irritar. Pois aquele que se encoleriza não é capaz de realizar a justiça de Deus. Por esta razão, rejeitai toda impureza e todos os excessos do mal, mas recebei com mansidão a Palavra que em vós foi implantada, e que é capaz de salvar-vos.

ALELUIA
(Sl 110; Lc 24,46)
ALLELÚIA, allelúia. V. Déxtera Dómini fecit virtútem: déxtera Dómini exaltávit me. Allelúja. V. Christus resúrgens ex mórtuis, jam non móritur: mors illi ultra non dominábitur. Allelúja.
ALELUIA, aleluia. V. A direita do Senhor fez prodígios; a direita do Senhor me salvou. Aleluia. V. Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte já não terá domínio sobre ele. Aleluia.

EVANGELHO
(Jo16,5-14)
Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.
N
aquele tempo, disse Jesus a seus Discípulos: Agora, eu vou para aquele que me enviou, e nenhum de vós me pergunta: ‘Para onde vais?’ Mas, porque vos falei assim, os vossos corações se encheram de tristeza. No entanto, eu vos digo a verdade: é bom para vós que eu vá. Se eu não for, o Defensor não virá a vós. Mas, se eu for, eu o enviarei a vós. Quando ele vier, acusará o mundo em relação ao pecado, à justiça e ao julgamento. Quanto ao pecado: eles não acreditaram em mim. Quanto à justiça: eu vou para o Pai, de modo que não mais me vereis.     E quanto ao julgamento: o chefe deste mundo já está condenado.          Tenho ainda muitas coisas a vos dizer, mas não sois capazes de compreender agora. Quando ele vier, o Espírito da Verdade, vos guiará em toda a verdade. Ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo quanto tiver ouvido e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu para vos anunciar.                                                                                                                                                             Credo.
OFERTÓRIO
(Sl 65,1-2.16)
JUBILÁTE Deo, univérsa terra, psalmum dícite nómini ejus: veníte et audíte, et narrábo vobis, omnes qui timétes Deum, quanta fecit Dóminus ánima meæ, allelúja.

CANTAI a Deus, ó terra inteira; cantai a glória de seu nome. Vinde e ouvi todos vós que temeis a Deus, e vos direi quão grandes coisas o Senhor fez a minha alma, aleluia.

SECRETA
DEUS, qui nos per hujus sacrifícii veneránda commércia, unius summæ divinitátis partícipes effecísti: presta quǽsumus; ut sicut tuam cognóscimus veritátem sic eum dignis móribus assequámur. Per Dóminum.
DEUS, que pela sagrada recepção deste Sacrifício nos fez participantes de vossa soberana divindade, concedei, vos suplicamos, que depois de haver conhecido vossa verdade, possamos consegui-la com dignos costumes. Por Nosso Senhor.

PREFÁCIO DA PÁSCOA
V. Dominus vobiscum.
R. Et cum spíritu tuo.
V. Sursum corda.
R. Habémus ad Dóminum.
V. Gratias agamus Domino Deo nostro.
R. Dignum et justum est.
V. O Senhor seja convosco.
R. E com o vosso espírito.
V. Corações ao alto.
R. Já os temos no Senhor.
V. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
R. É digno e justo.
VERDADEIRAMENTE é digno e justo, e igualmente salutar que Vos louvemos, Senhor, em todo o tempo e lugar, mas principalmente neste tempo, em que Cristo, nossa Páscoa, foi imolado. Porque Ele é o verdadeiro Cordeiro que tirou os pecados do mundo. Por Sua morte destruiu a nossa, e, ressurgindo, restaurou a nossa vida. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à Vossa glória, dizendo sem fim:

ANTÍFONA DA COMUNHÃO
(Jo 16,8)
CUM vénerit Paráclitus Spíritus veritátis, ille árguet mundum de peccáto, et de justítia, et de judício, allelúja, allelúja.
QUANDO vier o Espírito Consolador convencerá o mundo sobre o seu pecado, a justiça e o juízo, aleluia, aleluia.

PÓSCOMUNHÃO
ADESTO nobis, Dómine Deus noster; ut per hæc, quæ fidéliter súmpsimus, et purgémur a vítiis, et a perículis ómnibus eruámur. Per Dominum.
ASSISTI-NOS, Senhor nosso Deus, para que os mistérios que recebemos com fé, nos purifiquem de nossas culpas e nos livrem de todos os perigos. Por Nosso Senhor.

Para ver ou baixar em PDF:


Voltar ao Próprio da Missa

Nenhum comentário:

Postar um comentário