sábado, 10 de junho de 2017

Missa da Festa da Santíssima Trindade

I classe, com Glória e Credo, paramentos brancos

Os cristãos são batizados “em nome do Pai, do Filho e dó Espírito Santo” (Mt 28,19). Antes disso, eles respondem "Creio" à tríplice pergunta que os manda confessar sua fé no Pai, no Filho e no Espírito: “Fides omnium christianorum in Trinitate consistit - A fé de todos os cristãos consiste na Trindade”. 

O mistério da Santíssima  é, portanto, a fonte de todos os outros mistérios da fé, é a luz que os ilumina. É o ensinamento mais fundamental e essencial na “hierarquia das verdades de fé”. “Toda a história da salvação não é senão a história da via e dos meios pelos quais o Deus verdadeiro e Único, Pai, Filho e Espírito Santo, se revela, reconcilia consigo e une a si os homens que se afastam do pecado”. 

A Trindade é um mistério de fé no sentido estrito, um do “mistérios escondidos em Deus que não podem ser conhecidos se não forem revelados do alto”. Sem dúvida, Deus deixou vestígios de seu ser trinitário em sua obra de Criação e em sua Revelação ao longo do Antigo Testamento. Mas a intimidade de seu Ser como Santíssima Trindade constitui um mistério inacessível à pura razão e até mesmo à fé de Israel antes da Encarnação do Filho de Deus e da missão do Espírito Santo. 

O congraçamento do povo de Deus começa no instante em que o pecado destrói a comunhão dos homens com Deus e a dos homens entre si. A convocação da Igreja é por assim dizer a reação de Deus ao caos provocado pelo pecado (CIC nn. 232.237.761).

INTRÓITO
(Tb 12,6; Sl 8,2)
BENEDÍCTA sit sancta Trínitas, atque indivísa únitas: confitébimur ei, quia fecit nobíscum misericórdiam suam. PS. Dómine Dóminus noster, quam admirábile est nomen tuum in univérsa terra! Glória Patri. Benedicta sit.
BENDITA seja a Trindade Santa e a indivisível Unidade. Louvemo-lA porque foi misericordiosa para conosco. SL. Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é vosso nome em toda a terra! Glória ao Pai. Bendita seja.

COLETA
OMNÍPOTENS sempitérne Deus, qui dedísti fámulis tuis in confessióne veræ fídei, ætérnæ Trinitátis glóriam agnóscere, et in poténtia majestátis adoráre unitátem: quǽsumus; ut ejúsdem fidei firmitáte, ab ómnibus semper muniámur advérsis. Per Dóminum.
Ó DEUS, eterno e todo poderoso que concedestes a vossos servos que, pela profissão da verdadeira fé, alcançassem a graça de conhecer a glória da Trindade eterna, e a graça de adorar a unidade na onipotência da Majestade: suplicamo-vos que, perseverando firmes na mesma fé, sejamos defendidos contra todas as adversidades. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA
(Rm 11,33-36)
Léctio Epistolae beati Pauli Apostoli ad Romanos.
Ó
profundidade da riqueza, da sabedoria e do conhecimento de Deus! Como são insondáveis os seus juízos e impenetráveis os seus caminhos! De fato, quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem se antecipou em dar-lhe alguma coisa, de maneira a ter direito a uma retribuição? Na verdade, tudo é dele, por ele e para ele. A ele, a glória para sempre. Amém!

GRADUAL
(Dn 3,55-56)
BENEDÍCTUS es, Dómine, qui intuéris abýssos, et sedes super Chérubim. V. Benedíctus es, Dómine, in firmaménto cæli, et laudábilis in sǽcula.
BENDITO sois, Senhor, vós que sondais os abismos e vos assentais acima dos Querubins. V. Bendito sois, Senhor, no firmamento dos céus, e digno de louvor eternamente.

ALELUIA
(Dn 3,52)
ALLELÚIA, allelúia. V. Benedíctus es, Dómine, Deus patrum nostrórum, et laudábilis in sǽcula. Allelúja.
ALELUIA, aleluia. V. Bendito sois, Senhor, Deus de nossos pais, digno de louvor pelos séculos. Aleluia.

EVANGELHO
(Mt 28,18-20)
Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum.
N
aquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e ensinai-lhes a observar tudo quanto vos mandei. E eis que eu estou todos os dias, até a consumação dos séculos.
                      
Credo

OFERTÓRIO
(Tb 12,6)
BENEDÍCTUS sit Deus Pater, unigenitúsque Dei Fílius, Sanctus quoque Spíritus: quia fecit nobíscum misericórdiam suam.
BENDITO seja Deus Pai, e o Filho Unigênito de Deus, e também o Espírito Santo, porque foi misericordioso para conosco.

SECRETA
SANCTÍFICA, quǽsumus, Dómine Deus noster, per tui sancti nóminis invocatiónem hujus oblatiónis hóstiam: et per eam nosmetípsos tibi pérfice munus ætérnum. Per Dóminum.
ROGAMO-VOS, Senhor nosso Deus, santificai pela invocação do vosso santo Nome esta hóstia que vos oferecemos, e fazei que por ela, sejamos nós mesmo uma oblação para a eternidade. Por Nosso Senhor.

PREFÁCIO DA SANTÍSSIMA TRINDADE
V. Dominus vobiscum.
R. Et cum spíritu tuo.
V. Sursum corda.
R. Habémus ad Dóminum.
V. Gratias agamus Domino Deo nostro.
R. Dignum et justum est.
V. O Senhor seja convosco.
R. E com o vosso espírito.
V. Corações ao alto.
R. Já os temos no Senhor.
V. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
R. É digno e justo.
VERDADEIRAMENTE é digno e justo, e igualmente salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus: Que sois, com o Vosso Filho Unigênito e com o Espírito Santo, um só Deus e um só Senhor, não na singularidade duma só Pessoa, mas na Trindade duma só substância. Porque tudo aquilo que nos revelastes e cremos da Vossa glória, isso mesmo sentimos, sem diferença nem distinção, do Vosso Filho e do Espírito Santo, de maneira que, confessando a verdadeira e eterna Divindade, adoramos a propriedade nas Pessoas, a unidade na Essência e a igualdade na Majestade, a qual louvam os Anjos e os Arcanjos, os Querubins e os Serafins, que não cessam de cantar dizendo a uma só voz:

ANTÍFONA DA COMUNHÃO
(Tb 12,6)
BENEDÍCIMUS Deum cæli, et coram ómnibus vivéntibus confitébimur ei: quia fecit nobíscum misericórdiam suam.
BENDIZEMOS o Deus do Céu e O glorificamos diante de todos os viventes, porque foi misericordioso para conosco.

PÓSCOMUNHÃO
PROFÍCIAT nobis ad salútem córporis et ánimæ, Dómine Deus noster, hujus sacraménti suscéptio: et sempitérnæ sanctæ Trinitátis, ejusdémque indivíduæ unitátis conféssio. Per Dóminum.
FAZEI, Senhor nosso Deus, que a recepção deste Sacramento e a confissão da eterna santa Trindade e de sua indivisível Unidade nos sirvam para a salvação da alma e do corpo. Por Nosso Senhor.

Ver, baixar ou imprimir em PDF:

Voltar ao Próprio da Missa

Nenhum comentário:

Postar um comentário