sábado, 3 de junho de 2017

Missa do Domingo de Pentecostes

I classe, com Glória e Credo, paramentos vermelhos



INTRÓITO
(Sb1,7)
SPÍRITUS Dómini replévit orbem terrárum allelúja: et hoc quod continet ómnia, sciéntiam habet vocis, allelúja, allelúja, allelúja. PS. Exsúrgat Deus, et dissipéntur inimíci ejus: et fúgiant, qui odérunt eum, a fácie ejus. Glória Patri. Spíritus Dómini replévit. Glória Patri. Spiritus Domini.
O ESPÍRITO do Senhor encheu toda a terra, aleluia. É Ele que tudo abarca, tem a palavra da ciência, aleluia, aleluia, aleluia. SL. Levanta-se Deus e se dispersem seus inimigos, fujam de sua presencia os que lhe odeiam. Glória ao Pai. O Espírito do Senhor.

COLETA
DEUS, qui hodiérna die corda fidélium Sancti Spíritus illustratióne docuísti: da nobis in eódem Spíritu recta sápere; et de ejus semper consolatióne gaudére. Per Dóminum... in unitáte ejúsdem.
Ó DEUS, que neste dia iluminastes os corações de vossos filhos com a luz do Espírito Santo. Fazei-nos dóceis a vosso Espírito, para saborearmos sempre o bem e alegrar-nos com sua consolação. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA
(At 2,1-11)
Léctio Actuum Apostolórum.
Q
uando chegou o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído como de um vento forte, que encheu toda a casa em que se encontravam. Então apareceram línguas como de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia expressar-se. Residiam em Jerusalém judeus devotos, de todas as nações que há debaixo do céu. Quando ouviram o ruído, reuniu-se a multidão, e todos ficaram confusos, pois cada um ouvia os discípulos falar em sua própria língua. Cheios de espanto e de admiração, diziam: “Esses homens que estão falando não são todos galileus? Como é que nós os escutamos na nossa língua de origem? Nós, que somos partas, medos e elamitas, habitantes da Mesopotâmia, da Judéia e da Capadócia, do Ponto e da Ásia, da Frigia e da Panfília, do Egito e da parte da Líbia próxima de Cirene, e os romanos aqui residentes, judeus e prosélitos, cretenses e árabes, todos nós os escutamos anunciando as maravilhas de Deus em nossa própria língua!”

ALELUIA
(Salm 103.30)
ALLELÚIA, allelúia. V. Emítte Spíritum tuum, et creabúntur: et renovábis fáciem terræ. Allelúja. [Hic genuflectitur] V. Veni Sancti Spíritus, reple tuórum corda fidélium: et tui amóris in eis ignem accénde.
ALELUIA, aleluia. V. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da terra. [Aqui todos se ajoelham] V. Vinde, Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis, e acendei neles o fogo do vosso amor.

SEQUÊNCIA
VENI, Sancte Spíritus, et emítte cǽlitus lucis tuæ rádium.
VINDE, Espírito Santo, e enviai do Céu um raio de vossa luz.
Veni, pater páuperum, veni dator múnerum, veni lumen córdium.
Vinde, Pai dos pobres, vinde, doador dos dons, vinde, luz dos corações.
Consolátor óptime, dulcis hospes ánimæ, dulce refrigérium.
Vós sois o melhor Consolador, o doce hóspede da alma, doce refrigério.
In labóre réquies, in æstu tempéries, in fletu solátium.

No trabalho sois descanso, nas intempéries a calma, no pranto o consolo.
O lux beatíssima, reple cordis íntima tuórum fidélium.

Oh! Luz santíssima, enchei o mais íntimo da alma de vossos fiéis.
Sine tuo númine, nihil est in hómine, nihil est inóxium.
Sem vossa inspiração, não há nada no homem, nada é puro.
Lava quod est sórdidum, riga quod est áridum, sana quod est sáucium.
Lavai o que está manchado, regai o que é árido, curai o que está enfermo.
Flecte quod est rígidum, fove quod est frígidum, rege quod est dévium.
Dobrai o que é rígido, aquecei o que está frio, reconduzi o que está desviado.
Da tuis fidélibus, in te confidéntibus, sacrum septenárium.
Dai a vossos fiéis, que em vós confiam, os vossos sete dons.
Da virtutis méritum, da salutis éxitum, da perenne gáudium. Amen. Allelúja.
Dai-lhes o mérito da virtude, dai-lhes o bom êxito da salvação, dai-lhes a alegria eterna. Amém. Aleluia.


EVANGELHO
(Jo 14.23-31)
Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.
N
aquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra; meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada. Quem não me ama, não guarda as minhas palavras. E a palavra que ouvis não é minha, mas do Pai que me enviou. Eu vos tenho dito estas coisas enquanto estou convosco. Mas o Defensor, o Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito. Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não é à maneira do mundo que eu a dou. Não se perturbe, nem se atemorize o vosso coração. Ouvistes o que eu vos disse: ‘Eu vou, mas voltarei a vós’. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. Disse- vos isso agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, creiais. Já não falarei mais convosco, pois vem o chefe deste mundo. Ele não pode nada contra mim. Mas é preciso que o mundo saiba que eu amo o Pai e faço como o Pai mandou. Levantai-vos! Vamos-nos daqui!” 
                                                                                                    
Credo

OFERTÓRIO
(Sl 67,29-30)
CONFÍRMA hoc, Deus, quod operátus es in nobis: a templo tuo, quod est in Jerúsalem, tibi ófferent reges múnera, allelúja.
CONFIRMAI, ó Deus, o que fizestes em nós. Desde o vosso templo, que está em Jerusalém, os reis vos oferecem seus presentes, aleluia.

SECRETA
MÚNERA, quǽsumus, Dómine, obláta sanctífica: et corda nostra Sancti Spíritus illustratióne emúnda. Per Dóminum ... in unitáte ejúsdem.
SANTIFICAI, Senhor, nossas oferendas, e, pela luz do Espírito Santo, purificai nossos corações. Por Nosso Senhor... na unidade do mesmo.

PREFÁCIO DO ESPÍRITO SANTO
V. Dominus vobiscum.
R. Et cum spíritu tuo.
V. Sursum corda.
R. Habémus ad Dóminum.
V. Gratias agamus Domino Deo nostro.
R. Dignum et justum est.
V. O Senhor seja convosco.
R. E com o vosso espírito.
V. Corações ao alto.
R. Já os temos no Senhor.
V. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
R. É digno e justo.
VERDADEIRAMENTE é digno e justo, e igualmente salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus: por Jesus Cristo Nosso Senhor. Ele, subindo ao mais alto dos céus, e estando assentado à vossa direita, fez descer (hoje) sobre os vossos filhos adotivos, o Espírito Santo que lhes prometera. Por isso o mundo inteiro exulta com imenso gozo, enquanto as sublimes Virtudes e as Potestades angélicas entoam o hino de vossa glória, dizendo sem fim:


ANTÍFONA DA COMUNHÃO
(At 2,2.4)
FACTUS est repénte de cælo sonus, tamquam adveniéntis spíritus veheméntis, ubi erant sedéntes, allelúja: Et repléti sunt omnes Spíritu Sancto, loquéntes magnália Dei, allelúja, allelúja.
DE REPENTE veio do Céu um barulho, como de vento impetuoso, que encheu a casa onde estavam reunidos, aleluia. Todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a proclamar as maravilhas de Deus, aleluia, aleluia.

PÓSCOMUNHÃO
SANCTI Spíritus, Dómine, corda nostra mundet infúsio: et sui roris íntima aspersíone fœcúndet. Per Dóminum ... in unitáte ejúsdem.
SENHOR, a infusão do vosso Espírito Santo purifique os nossos corações, e os fecunde com o suave orvalho de sua aspersão. Por Nosso Senhor... na unidade do mesmo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário